Diário de Cuiabá – 06/09/2011

Chineses querem definição ambiental e agrária e do compartilhamento de vagões para botar o trem nos trilhos

Casamento perfeito. Esta é boa definição para os interesses de Mato Grosso, Pará e da China na construção de uma ferrovia longitudinal com aproximadamente 1.800 km ligando Cuiabá a Santarém e paralela a rodovia que faz o mesmo sentido. Autoridades e empresários ligados ao assunto estão ao lado do altar para o “sim”, mas a viabilização desse projeto dependerá do arredondamento de três exigências dos mandarins. Continue lendo

Anúncios