Tag Archive: Mato Grosso


Aprosoja – 22/12/2011

A Aprosoja participou, a convite do governador do Tocantins, Siqueira Campos, da inauguração de 230 quilômetros no trecho da ferrovia Norte Sul que liga o pátio intermodal de Palmas/Porto Nacional até Guaraí, todas as cidades no estado do Tocantins. O trecho é administrado pela companhia Vale do Rio Doce e possibilitará ligar a região central do estado por via ferroviária até o porto de Itaqui, no Maranhão e, de lá, à Europa e aos Estados Unidos, importantes destinos internacionais dos grãos produzidos no Brasil. Continue lendo

Anúncios

Gazeta Digital – 13/12/2011

Capacidade de estocagem da safra estadual está 12% inferior ao volume produzido nesta temporada

Sem acompanhar o ritmo de incremento da produtividade agrícola de Mato Grosso, o número de armazéns existentes no Estado tem atualmente capacidade estática 12,47% inferior à produção, deixando de atender 3,904 milhões de toneladas de grãos. Para abrigar 31,312 milhões (t) projetadas para a safra 2011/2012 há atualmente 2,128 mil silos cadastrados junto à Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que poderiam armazenar 27,408 milhões de toneladas. Continue lendo

Embrapa Milho e Sorgo – 23/11/2011

Alternativas para a melhoria do escoamento da safra de grãos no estado de Mato Grosso para diminuir os custos de produção foram o principal tema discutido durante a abertura do XI Seminário Nacional de Milho Safrinha, realizada no final da tarde desta segunda-feira, 21, em Lucas do Rio Verde-MT. O governador do estado do Amapá Camilo Capiberibe (PSB), presente no evento, apresentou a proposta de intensificação de ações para viabilizar o transporte fluvial por meio da utilização do Porto de Santana (antigo Porto de Macapá), localizado às margens do rio Amazonas.

Continue lendo

Diário de Cuiabá – 06/09/2011

Chineses querem definição ambiental e agrária e do compartilhamento de vagões para botar o trem nos trilhos

Casamento perfeito. Esta é boa definição para os interesses de Mato Grosso, Pará e da China na construção de uma ferrovia longitudinal com aproximadamente 1.800 km ligando Cuiabá a Santarém e paralela a rodovia que faz o mesmo sentido. Autoridades e empresários ligados ao assunto estão ao lado do altar para o “sim”, mas a viabilização desse projeto dependerá do arredondamento de três exigências dos mandarins. Continue lendo

Diário de Cuiabá – 03/05 /2011

O balanço do primeiro trimestre de 2011 revela que as exportações de milho aumentaram 31% em relação ao volume embarcado por Mato Grosso, em igual período do ano passado. Enquanto de janeiro a março de 2010 foram exportadas 1,42 milhão de toneladas, neste ano foram 1,86 milhão. Quando se compara a receita obtida nos períodos em análise, o incremento é ainda maior: 79%. Os negócios saltaram de US$ 255 milhões para US$ 457 milhões. Os números referentes à movimentação de abril ainda não estão disponibilizados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Continue lendo

Diário de Cuiabá – 02/05 /2011

Mato Grosso colheu nesta safra mais de 20 milhões de toneladas de soja, um novo recorde. Este extraordinário desempenho, contudo, esbarra na falta de uma adequada logística de transporte para escoar a produção até aos portos exportadores.

A questão virou um pesadelo para os agricultores mato-grossenses, especialmente os localizados em regiões mais distantes do litoral brasileiro. No campo, o produtor planta com excelência, alcança bons índices de produtividade, gera saldo para a balança comercial. Na hora de vender o fruto de seu trabalho, todavia, ele sofre grande amargura, pois não tem como impedir que boa parte de sua renda seja destinada para pagar frete. Continue lendo

Olhar Direto – 04/04/2011

A China, maior comprador de soja do mundo, quer romper a intermediação das multinacionais norte-americanas que atuam no setor e quer investir na compra de soja diretamento dos produtores de Mato Grosso e de pelo menos outros cinco estados da Federação. Continue lendo

Diário de Cuiabá – 09/02/2011

Em volume, embarques via Santos contabilizaram 5,1 milhões de toneladas para mercado externo

Com 59% dos embarques, o Porto de Santos (SP) foi o grande destaque das exportações da soja mato-grossense em 2010. Em volume, os embarques via Santos contabilizaram 5,1 milhões de toneladas para o mercado externo.

Entre as várias opções de embarques, aparecem também os portos de Manaus (AM) e Vitória (ES). Este último porto foi responsável por 1,1 milhão de toneladas, enquanto o porto de Itacoatiara, em Manaus, embarcou 867 mil toneladas. Pelo porto de Paranaguá (PR) foram exportadas 613 mil toneladas, algo em torno de 7% da soja exportada pelo Estado. Continue lendo

Folha do Estado Expresso MT – 08/02/2011

“É possível que fique mais soja em Mato Grosso. Os setores de aves e suínos a cada dia crescem no Estado, porém por hora o biodiesel, cuja composição é 80% de soja”.

As vendas externas da soja mato-grossense recuaram em 2010 14,86% ante o ano de 2009, resistindo inclusive ao apetite da China, principal compradora do produto. O Estado de Mato Grosso, no ano passado, deixou de exportar 5,41 milhões de toneladas do grão, de uma produção de 18,81 milhões de toneladas, quantidade destinada para a produção de biodiesel, farelo e óleo de soja. Em 2010 apenas 13,4 milhões de toneladas foram exportadas, enquanto que em 2009 foram 14,84 milhões de toneladas. Conforme produtores e especialistas, o aumento interno é visto com bons olhos. Continue lendo

Agrolink – 31/05/2010

De forma consistente, nas quatro últimas safras (incluindo a de 2009/10) o Brasil vem colhendo mais do que 50 milhões de toneladas de milho, o que indica um novo piso de produção deste cereal no país. As safras anteriores que mais se aproximaram deste valor foram uma de 47 milhões e duas outras de 42 milhões de toneladas. Este novo piso de produção estabeleceu novos desafios, visto que o consumo interno, mesmo crescendo, hoje ainda se situa ao redor de 46 milhões de toneladas (informações da Conab, Companhia Nacional de Abastecimento). Esta diferença vem alimentando o estoque de passagem que, em virtude das dificuldades encontradas para exportar maiores quantidades de milho, vem deprimindo os preços internos. Este último aspecto tem ocupado as manchetes dos jornais e levado a discussões que até então eram raras na definição de políticas agrícolas no Brasil, tais como a possibilidade de reajustar, para baixo, o preço mínimo do milho na próxima safra. Continue lendo

Globo Rural – 31/05/2010

A produção de grãos está transformando regiões onde antes predominava a agricultura em pólos de criação de frangos, em Mato Grosso e no Maranhão.

Os aviários ficam numa região estratégica do país, na divisa do Maranhão com o Tocantins, bem na área de influência do corredor norte de exportação. As granjas estão sendo instaladas às margens da Ferrovia Norte-Sul, a 750 quilômetros do complexo portuário de São Luís, zona de embarque mais próxima do mercado europeu. Continue lendo

Diário de Cuiabá – 28/04/2010

Para o presidente da Aprosoja/MT, Glauber Silveira, se não fosse o alto custo do transporte da produção, a saca poderia obter uma melhor cotação e custar cerca de R$ 7 a mais. Exemplificando, ele lembra que a soja comercializada a R$ 28 a saca no Estado poderia chegar a R$ 35 se houvesse uma logística melhor. O alto custo do frete encarece o custo de produção e faz cair o valor do produto. A logística é um dos principais temas abordados nas palestras do Circuito Aprosoja, que fala do planejamento da safra 2010/11. Com o tema “O agronegócio no contexto político e econômico”, o circuito vai percorrer 19 cidades de Mato Grosso até o dia 7 de maio, orientando os produtores. Continue lendo

Diário de Cuiabá – 28/04/2010

Falta de concorrência, deixa valor próximo do que é cobrado pelo transporte rodoviário

Monopólio. Concessão. Direito de exclusividade. Falta de concorrência. Essas palavras são usadas pelos produtores mato-grossenses para denunciar os altos preços do frete cobrados pela detentora da concessão de exploração do transporte ferroviário no Estado, a América Latina Logística (ALL). “A ferrovia chegou a Mato Grosso, mas a situação não melhorou em nada para o produtor em termos de preço, como se falava antes da chegada dos trilhos”, critica o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado (Aprosoja), Glauber Silveira. Continue lendo

Diário de Cuiabá – 26/04/2010

Mesmo que a safrinha se confirme recorde na temporada, ATC/MT garante que frota de caminhões é suficiente para transportar o cereal

Se depender de caminhões, o escoamento das 9,5 milhões de toneladas previstas para a safrinha 2010, em Mato Grosso, está garantido. Pela previsão da Associação dos Transportadores de Cargas do Estado (ATC), a frota atual – cerca de 12 mil caminhões – “é mais do que suficiente” para realizar a remoção da safra aos consumidores finais, como também, aos portos. A colheita está prevista para começar no próximo mês, com término em julho em todas as regiões do Estado. Continue lendo

Só Notícias – 01/04/2010

Pouco mais de três milhões de toneladas de milho ainda estão armazendadas em Mato Grosso a espera de compradores. O número é a soma das 340 mil toneladas da safra 2008/09 que restam ser negociadas com o volume em posse dos produtores e os estoques em armazéns credenciados pela Companhia Nacional de Abastecimento -Conab-, que de 900 mil toneladas em 2008 agora atinge 2,7 milhões de toneladas. Continue lendo