JM – Jornal de Maringá – 18/03/2010

Em Maringá, para que o desperdício seja menor, os funcionários das cooperativas precisam varrer e juntar a soja espalhada no pátio

Em época de colheita, o que mais se vê na beiras das rodovias é a soja que cai da carroceria dos caminhões. A estimativa é que cerca de 1 milhão de toneladas do grão sejam desperdiçadas durante o transporte do campo até o Porto de Paranaguá, apenas no Paraná. Continue lendo

Anúncios