DCI – Diário do Comércio & Indústria – 26/04/2010

Agência Brasil

CURITIBA – Os produtores de carne de frango do Paraná avaliam que os três primeiros meses do ano foram favoráveis às exportações do setor ainda que o câmbio esteja desvantajoso. De acordo com levantamento do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar), em janeiro, fevereiro e março, foram abatidas 326,4 milhões de aves, o que representa 13% a mais do que no mesmo período do ano passado. O Paraná é o maior produtor de carne de frango do país.

O número de aves abatidas em março, conforme o levantamento, foi recorde, de 119,3 milhões. Foram exportadas 83,1 mil toneladas, sendo que, no mesmo mês de 2009, o volume exportado ficou em 81,3 mil toneladas. Segundo o presidente do Sindiavipar, Domingos Martins, houve uma pequena queda nas exportações, mas o faturamento está maior. Até março, o volume exportado foi de US$ 346 milhões contra US$ 311 milhões em 2009. Foram vendidas 214,3 mil toneladas de frango de corte, o que representa 25% das vendas externas do país. No ano passado, nos três primeiros meses, o Paraná exportou 222 mil toneladas.

A Arábia Saudita, o Kuwait e o Japão estão entre os países que mais compram a carne de frango do Paraná. Segundo Martins, a meta é manter as exportações acima de 80 mil toneladas de carne por mês e melhorar os valores pagos pelo mercado internacional. O presidente do sindicato paranaense avaliou um crescimento de, no mínimo, 5% para o setor este ano, mas se dizendo otimista, aposta em até 10% até dezembro.